capa

Resenha RM#49

RESENHA MORTIFERA!

Shinkyoku Soukai Polyphonica Crimson S

(Anime 2ª Temporada)

capa

-Autor: Kenichi Kanemaki.
-Diretor: Toshimasa Suzuki .
-Editora Original: Maiden Japan.
-Editora Brasileira: Sem.
-Estúdio: Diomedéa.
-Exibição Original: 04 de Abril de 2009 – 20 de Junho de 2009.
-Exibição Brasileira: Não exibido no Brasil.
-Emissora Original: CBC, MBS, TBS.
-Emissora Brasileira: Não tem.
-Temporadas: 2 Temporadas.
-Arcos Abordados:  2ªTemporada completa.
Episódios: 12.
-Duração: 24 Minutos.
-Gênero: Ação, Romance, Aventura, Drama, Música.
-Público Alvo: Shonen.

 photo capa2_zpsnq78hvx6.jpg

 

Na afinação certa

Yo! E aí jovens, como vão? Pois é, pois é, cá estou eu outra vez, e trarei pra vocês hoje uma quase continuação de anime. É, uma quase continuação, ou um reboot, ou um remake, ou uma segunda temporada completamente diferente….algo do tipo. Sim jovens, estamos falando do retorno do anime mais musicalmente discutível que já passou por nossas linhas de tortura, digo, de resenha. SHINKYOKU SOUKAI POLYPHONICA CRIMSON S!

 photo 714327___raws_4u_shinkyoku_soukai_polyphonica_crimson_s_11_mbs_1280x720_h264_aac_060597_13_00_55__zps9rdrasmx.jpg

Se você aí não leu ainda a nossa review sobre a primeira temporada de Polyphonica vá lá e depois volte aqui, você não vai entender quase nada se não tiver lido. Ok, vamos lá. Basicamente Polyphonica Crimson S é polyphonica, mas completamente diferente.

“Mas hein?”. É, pra quem viu a resenha passada, viu que eu escrotizei sem dó nem piedade algumas coisinhas que eu  particularmente achei estranhas, como a estrutura episódica sem nenhum sentido e completamente aleatória, sem falar nos péssimos vilões e alguns personagens desnecessários.

 photo cgbn_zps9rdne1sj.jpg

Mas veja bem, Crimson S faz uma coisa que é difícil explicar, tudo está lá, os personagens, o mundo repleto de música, tudo, mas a sua abordagem tornou-se incrível e inacreditavelmente diferente, eu diria até, que Polyphonica não poderia ter acertado melhor a afinação do que neste “reboot-remake-segundatemporada”.

 photo corti-i-phoron_zpsapeocyok.jpg

Phoron e Corti nunca estiveram tão próximos, nossos protagonistas vivem momentos muito mais íntimos, e o romance e confiança entre os dois é muito mais bem desenvolvido do que em qualquer outro momento no anime anterior. Melhor dizer, esqueça a primeira temporada de Polyphonica, aquilo foi totalmente superado, a qualidade de narrativa, de enredo, de personagens e até mesmo de arte eu diria, subiu a outro nível.

 photo polyphonicacrimsons31_zpsrwglh0nj.jpg

O ritmo ficou bem melhor, não cansa, é linear sim, mas tem seus momentos de clímax e todos os episódios trabalham juntos para chegar a um bom final. As intrigas ficaram melhores, as inimizades, as tretas e até os vilões melhoraram, e neste caso destacam-se Borzon, vilão que apesar de não ser lá tão criativo em suas idéias clichês de destruir o mundo, tenta realizar seu objetivo por razões muito mais compreensíveis e mais fáceis de relevar.
 photo polyphonicacrimsons10_zpsctwoyxts.jpg

Aliás, a relação dele com a música, com os espíritos musicais e seu poder Dantista é explorado e ajuda a levar ao máximo a idéia principal do anime, o companheirismo e o amor entre humanos e espíritos, o equilíbrio e a harmonia, idéias muito comuns na própria música.

 photo polyphonica4_11_zpsxoena17i.jpg

Então cara, tudo o que a primeira temporada não tinha, agora tem, a idéia de música, a mensagem final, a relação dela com os personagens e com a própria história me levaram a acreditar que realmente havia sido feito um bom planejamento dos acontecimentos, e na boa, só tornou o anime mais interessante e impactante.

 photo polyphonicacrimsons19_zpsdkdf8fub.jpg
A trilha sonora permanece muito boa, acho até que melhorou, tanto as de abertura e encerramento quanto as dentro do anime. O design eu admito que não mudou tanto assim, mas ficou muito melhor do que o design da temporada anterior, que era muito anos 80-90 pra um anime lançado nos anos 2000.

Então, vale a pena assistir Polyphonica Crimson S? Olha, eu vou falar a verdade. É como diz o velho ditado, “melhor um pássaro na mão do que dois voando”. Polyphonica Crimson S não é um anime de grande excelência, não, mas a sua qualidade, sua superação dos erros e todas as suas tentativas e acertos pra se tornar um anime melhor são muito respeitáveis.

 photo polyphonicacrimsons28_zpsshvlgrxc.jpg

Posso dizer que Polyphonica Crimson S pode até ser bem mais do que um pássaro na mão, e o seu final demonstra isso com um bom clímax, um boa ação (sim, as lutas melhoraram muito), drama, romance e um desenvolvimento muito mais maduro, além do principal, um fechamento digno, uma mensagem pra quem assiste e uma vontade visível (e bem sucedida) de abandonar o passado e se elevar a um outro patamar.

 photo scuyfanfeasybig_zpsd9smyc1p.jpg

Se você gostou da primeira temporada, vai simplesmente adorar Polyphonica Crimson S, mas mesmo se não tiver gostado, tem grandes chances de ser convencido a dar uma chance para a segunda temporada. Acreditem, vale a pena.

 photo jqeswwiqavynbig_zpsf84sr8bv.jpg

Só aqui, no Blog RM!

Grande Abraço!

Lucas M. Rodrigues, LMR, Co-Fundador e sem música a vida seria um erro.

-Opening(Abertura): Phosphorus (Versão Full) – Eufonius:

 

-Ending (Encerramento): Koi no Uta (Versão Full): Tomatsu Haruka:

 

Equipe da Publicação:

Autoria: Lucas M. Rodrigues.
Direção: Lucas M. Rodrigues.
Edição: Jeferson Capizani.
Revisão: Carlos A. Oyama.
Tradução: Julio I. Arrivabene.
Roteiro: Lucas M. Rodrigues
Diagramação: Jeferson Capizani.
Redação: Lucas M. Rodrigues e Jeferson Capizani.
Produção: Lucas M. Rodrigues, Carlos A. Oyama e Jeferson Capizani.
Publicidade: Lucas M. Rodrigues.
Colaboração: Julio I. Arrivabene.

 

 

Leave a Reply