Resenha RM#34 - Toradora Pt1

Resenha RM#34 – Toradora Pt.1

RESENHA MORTIFERA!

Toradora

(Toradora – Anime Pt.1)

Resenha RM#34 - Toradora Pt1

-Autor: Yuyuko Takemiya.
-Diretor: Tatsuyuki Nagai.
-Editora Original: Kodansha, Even.
-Editora Brasileira: Sem.
-Estúdio: J.C. Staff.
-Exibição Original: 02 de Outubro de 2008 – 26 de Março de 2009.
-Exibição Brasileira: Não exibido no Brasil.
-Emissora Original: Tv Tokyo.
-Emissora Brasileira: Não tem.
-Temporadas: Duas.
-Arcos Abordados: 1ª Temporada.
-Episódios: 25.
-Duração: 24 Minutos.
-Gênero: Comédia, Romance, Drama.
-Público Alvo: Shonen.

É o amor!

Acontece que existe uma coisa muito comum nesta idade, a adolescência que eu sei que vocês sabem, vocês lembram do primeiro amor de vocês? Lembram da primeira patada? Toradora em praticamente a sua primeira metade todinha fala sobre isso, o sentimento que quebra barreiras, cria cavalheiros e vadios, damas e piriguetes, o amor.

 photo Toradora-14-Large-12_zps1e712ddb.jpg

 

E é nisso que conhecemos nossos dois protagonistas.

Ryuuji é um garoto estudioso e muito aplicado, mas que é constantemente confundido com um delinqüente, sofrendo muito preconceito na escola. Num dia, tentando se aproximar da garota que gosta, Kushieda, ele acaba esbarrando numa minazinha pequetucha e porreta cujo legado de encrenqueira é conhecido por todos da escola: Seu nome é Aisaka Taiga, a “Tigresa de Bolso”.

 photo 9da1d0947731fd39bc45c4b47557e897_zpsa13d412a.jpg

Toradora tem uma história muito simples, fácil de entender e que é contada de maneira bem atrativa. Quem vê pela sinopse e tal pode achar de cara que é um Shoujo, mas não é, é um Shonen! Sim, eu também tomei um susto quando soube, mas sabem o porquê? Os Shoujos geralmente são lentos e tem uma visão idealista ou do homem ou da mulher, Toradora pode ter tudo menos uma visão idealista deles.

 photo Episode_2_zpsad2e6024.jpg

É claro que tem os seus momentos fofinhos mas o expectador nunca fica com a impressão de que os personagens são perfeitinhos, somos imediatamente convencidos de que todos teu seus problemas, medos, angústias e formas de expressar o seu amor, das mais românticas às mais bisonhas.

 photo 8377a22964af0a55_large_zpsb561dec1.jpg

O enredo tem uma narrativa muito dinâmica, existe só um momento ou outro em que a gente fica com a impressão de que as coisas não estão andando, mas isso passa rápido, geralmente usam esses momentos pra desenvolver personagens ou apresentar alguns novos. Esse dinamismo todo prende mais quem assiste, não fica naquele marasmo chato, as coisas acontecem, tem causas e tem também conseqüências, principalmente em se tratando do psicológico dos personagens.

 photo Episode-12-toradora-5059720-848-480_zpsca27fb59.jpg

O personagens  talvez sejam as maiores armas de Toradora, Ryuuji é um personagem bem maneiro, Kushieda também é muito interessante, Kitamura, o amor platônico de Taiga representa o aluno exemplar e as pressões desse estereótipo, mas não existe outra mais carismática do que a própria Taiga, a alma de Toradora. Ela é largada, é folgada, é mandona, irritadiça, violenta e absolutamente mal educada, mas isso não acontece por nada e lentamente vamos conhecendo os seus motivos. O desenvolvimento de relação dela com Ryuuji é sensacional, é natural e leve.

 photo Episode-13-toradora-5059880-848-480_zpsef5c7878.jpg

O drama é muito bem balanceado com a comédia, é raro encontrar animes que consigam colocar cada coisinha em seu devido lugar assim dessa maneira tão precisa, tanto que funciona como um amplificador de guitarra bem configurado, tudo sai na medida e na hora certa.

A atmosfera é muito maneira, como é bem equilibrada a gente dificilmente enjoa, o clima é leve e agradável, mas isso não quer dizer que Toradora não tem as suas tretas e reviravoltas.

Uma coisa que acontece muito em Toradora são as declarações de amor, elas acontecem quase o tempo todo, fica repetitivo sim, mas a intenção do anime era realmente é, explorar como funciona essa adolescência, esse primeiro amor e essa primeira recusa.

 photo Episode-8-toradora-3384879-1024-576_zpsc98c0994.jpg

O que marca a transição de uma parte pra outra jovens é a maturidade de Toradora. Toda a primeira parte se foca no amor, e tem muito de juventude, timidez e etc, a segunda parte não, ela vai mais pro lado familiar e as coisas tomam uma importância bem maior.

 photo x3-Post-slap_zpsf9550f56.jpg

A trilha sonora é muito bonitinha. “Ain que viadage Lucas, que isso?” Ei, abaixa a bola aí, é bonitinha mesmo, ela combina muito bem com o anime, e ainda que a música de fundo eu não tenha considerado tão legal assim, as músicas de abertura e encerramento são sensacionais, tanto na primeira quanto na segunda parte do anime. Todas elas fazem referência justamente às diferenças entre pessoas que se amam, os problemas, os sentimentos, as emoções, tudo isso, fazendo uma alusão a Ryuuji e Taiga.

 photo 13_kitamura_approach_taiga_zps0035a51a.jpg

Mas o que dizer da primeira parte? O desfecho foi bom? Teve um clímax maneiro?

É difícil dizer, mas eu gostei, gostei muito. Existem altos e baixos em Toradora, mas os altos superam e muito qualquer baixo do anime, os momentos de drama são alguns dos mais icônicos que já vi em animes que mexem com essa temática.Estes momentos colocam os sentimentos dos personagens pra fora, pro expectador perceber e se importar mais com eles, e isso não serve só pra isso claro, isso serve pra fazer a trama avançar também.

 photo toradora16fc3_zps4013f036.jpg

A emoção fica muitas vezes à flor da pele, e isso eu achei muito foda pra um anime com um jeito tão comédia de fazer as coisas, eu não esperava que tivesse tanto impacto.

O clímax bate também bem próximo do final, e posso dizer que é uma das razões que me fizeram continuar assistindo o anime, foi sensacional e se encaixa perfeitamente em um dos momentos dramáticos que comentei logo acima.

 photo grab27028small_zpsf89902a2.jpg

Se recomendo? Olha jovens, Toradora é um ótimo anime, tem alguns características de Shoujos que pessoas que curtem o gênero podem adorar, mas também tem características que pessoas que detestam a lerdeza dos Shoujos (como eu) podem gostar muito, como o dinamismo que comentei. Eu diria que Toradora ficou um meio-termo, talvez um dos mais bem resolvidos meio-termos que vi até hoje!

Fiquem no aguardo jovens, que a segunda parte vem por aí! O que Toradora vai fazer com a Tigresa de Bolso e o Dragão Ryuuji? Aguardem a resenha na próxima semana!

Só aqui, no Blog RM!

Grande Abraço!

Lucas M. Rodrigues, LMR, Co-Fundador.

– Opening (Abertura): Pre-Parade (Versão Anime) – Rie Kugimiya:

-Ending (Encerramento): Vanilla Salt (Versão Anime) – Horie:

Equipe da Publicação:

Autoria: Lucas M. Rodrigues.
Direção: Lucas M. Rodrigues.
Edição: Jeferson Capizani.
Revisão: Carlos A. Oyama.
Tradução: Julio I. Arrivabene.
Roteiro: Lucas M. Rodrigues
Diagramação: Jeferson Capizani.
Redação: Lucas M. Rodrigues e Jeferson Capizani.
Produção: Lucas M. Rodrigues, Carlos A. Oyama e Jeferson Capizani.
Publicidade: Lucas M. Rodrigues.
Colaboração: Julio I. Arrivabene.

One thought on “Resenha RM#34 – Toradora Pt.1”

  1. Eu só vi uns dois episódios desse anime e acabei esquecendo no fundão do hd. kkk

    Depois dessa resenha vou ver se arrumo um tempo pra assisti-lo todo.

    abrçs!

Leave a Reply