CHEGOU! Resenha RM#6 KIMI NI TODOKE!

Resenha RM#6 – Kimi Ni Todoke!

RESENHA MORTIFERA!

KIMI NI TODOKE!

(Kimi Ni Todoke – Anime – Alcançando Você)

CHEGOU! Resenha RM#6 KIMI NI TODOKE!

Autor: Karuhi Shiina.
-Diretor: Hiro Kaburaki.
-Editora Original: Shueisha.
-Editora Brasileira: Panini.
-Estúdio: Production I.G.
-Exibição Original: 6 de Outubro de 2009 – 30 de Março de 2010.
-Exibição Brasileira: Não exibido no Brasil.
-Emissora Original: NTV.
-Emissora Brasileira: Não tem.
-Temporadas: 2 Temporadas.
-Arcos Abordados: 1ª Temporada.
-Episódios: 36.
-Duração: 24 Minutos.
-Gênero: Romance, Comédia, Cotidiano.
-Público Alvo: Shoujo

Kazehaya-Sawako-kimi-ni-todoke-27672370-1280-720

Lerdo porém, divertido?

Kimi Ni Todoke, a lerdeza, o romance e a comédia de mãos dadas

E aí cambada, suave na nave? Aqui é o Lucas, e hoje vou trazer mais uma review pra vocês jovens. Sim, hoje é um dia marcante para o RM. Hoje jovens mancebos deste mundo nérdico otakístico, é o dia do primeiro, primeiríssimo Shoujo genuíno (não, não é o do mensalão) do RM! hoje é dia de KIMI NI TODOKE 1ª TEMPORADA NO RM!!!

Resenha Kimi Ni Todoke 7 - Sawako, Ryu, Kazehaya, Chizhuru e Ayane EDITADO

Kimi Todoke é um anime muito simples. Aliás, eu diria sua simplicidade é o seu principal ponto forte. Kimi Ni Todoke nos conta a história de Kuronuma Sawako, uma estudante do ensino médio que tem problemas de relacionamento (quer dizer, até o 2º episódio…). Sim, Kimi Ni Todoke é o primeiro Shoujo do RM, mas será que é interessante? Será que vale a pena? Confiram jovens mancebos!

Resenha Kimi Ni Todoke 8 - Kazehaya, Ruy, Chizuru e Ayane EDITADO

Sawako tem sérias dificuldades de relacionamento. É tímida demais, introvertida e não consegue ser amigável. As suas perspectivas mudam quando ela conhece Shota Kazehaya (não se atrevam a fazer piada com o nome do cidadão por favor), o completo oposto dela, gentil, sociável e aparentemente perfeito. Bem jovens, tudo o que acontece depois deriva disso. O Enredo é muito simples, e como não existe nenhuma grande aventura nem nada a história caminha por causa dos relacionamentos dos personagens, não existindo nada maior do que isso ou mais “Ohhh!” do que isso. Existem 3 temas principais no anime, o amor, a amizade e a busca pela aceitação social, algo bem comum entre os Shoujos e animes de cotidiano.

Resenha Kimi Ni Todoke 5 - Sawako e Kurumi EDITADO

A forma como a história é contada é bem digamos…uma caixa de marcha só com a 1ª e a 2ª, lenta, ô se é lenta sô! Os relacionamentos moldam toda a história, e o anime não raramente explora o psicológico dos personagens, mostrando os seus conflitos internos, os conflitos entre eles e aprofundando um pouco na vida deles mesmos. Isso provoca uma carga bem grande pra pegar de uma vez, e como não tem história linear pra gente seguir, o foco fica todo nos personagens e pode vir a cansar algumas pessoas. O maneiro é o que foi feito pra balancear essa lerdeza toda, a comédia.

Resenha Kimi Ni Todoke 10 - Sawako EDITADO

O humor é divertidíssimo nos primeiros episódios, com expressões exageradas bem maneiras e sacadas divertidas, ainda mais envolvendo Sawako quando é confundida com a minazinha de O CHAMADO. Jovens, é de rachar de rir. Mas devido ao amadurecimento, ao avanço das coisas, a comédia perde força, aí já pegamos empatia pelos personagens e podemos continuar.

Resenha Kimi Ni Todoke 3 - Chizuru e Ryu EDITADO

O grande trunfo de Kimi Ni Todoke são os personagens mesmo, são muito humanos, complexos, com suas angústias, desejos e ganâncias, e apesar de ser super previsível que vai ter um romance bem sucedido, a gente fica vendo as tretas entre eles que acabam ensinando alguma coisa ou outra e desenvolvendo-os muito bem. Como é um cotidiano pode te fazer encher o saco bem rápido.

Resenha Kimi Ni Todoke 9 - Chizuru, Pin e Ayane EDITADO

 

A comédia ajuda, mas não resolve o principal problema do anime, que é combinar uma narrativa super lenta, temas super comuns e ser muito longo. Dava pra fazer um anime de 12 ou 15 episódios numa boa eu acho, mas foram 23 eps, mais uma 2ª temporada que a gente ainda vai comentar.

Resenha Kimi Ni Todoke 1 - Sawako, Chizuru, Ayane e Ryu EDITADO

A animação é bem legal, fluida, natural. O traço é bem original eu diria, é mais suave do que a maioria dos Shoujos, que costumam ter olhos enormes, linhas megafucking complexas e praticamente todos iguais. Os cenários são bonitos, e as expressões são bem maneirinhas.  A trilha sonora é muito boa e combina certinho com o universo do anime, leve, suave, de boa na lagoa, bem tranqüilo mesmo.

Resenha Kimi Ni Todoke 6 - Chizuru e Toru EDITADO

Esta 1ª temporada de Kimi Ni Todoke avança bem pouco diga-se de passagem, isso  é, em relação aos nossos dois personagens principais. O foco desta primeira parte é o aprofundamento dos coadjuvantes, os amigos que Sawako vai conquistado no decorrer do caminho, eu achei bem legal essa coisa de aprender a ser amigo, porque as vezes a gente precisa mesmo reaprender a fazer o que sempre pensamos fazer bem, inclusive, tratar bem as pessoas.

Resenha Kimi Ni Todoke 4 - Sawako e Kazehaya EDITADO

Eu recomendo esta 1ª temporada jovens, é divertida, interessante, é uma boa experiência pra quem não viu muitos Shoujos, e sim, é devagar, pode ser cansativo, e lembrem-se, por mais que você seja uma pessoa que fica no seu canto, sozinho, sempre vai ter alguém que faz a mesma coisa, e que pode querer compartilhar o canto dele com você.  Por mais difícil que seja, valorize pessoas que valorizam, dêem uma chance a quem te dá uma chance.

Até a próxima jovens!

Aguardem a 2ª temporada jovens mancebos nérdicos deste mundo otakístico!!

Grande Abraço procêis!

Opening (Abertura): Kimi Ni Todoke (Indicação de Versão Anime ou Versão Full) – Tomofumi Tanizawa:

-Ending (Encerramento): Kataomoi (Versão Anime) – Chata:

Assinatura de Autoria/ Alcunha: Lucas M. Rodrigues/LMR.

19 de Janeiro de 2014, São Paulo, SP.

Equipe da Publicação:

Autoria: Lucas M. Rodrigues.
Direção: Lucas M. Rodrigues.
Edição: Jefferson Capizani.
Revisão: Carlos A. Oyama.
Tradução: Julio I. Arrivabene.
Roteiro: Lucas M. Rodrigues
Diagramação: Jefferson Capizani.
Redação: Lucas M. Rodrigues e Jefferson Capizani.
Produção: Lucas M. Rodrigues, Carlos A. Oyama e Jefferson Capizani.
Publicidade: Daniela Duarte.
Colaboração: Julio I. Arrivabene.

2 thoughts on “Resenha RM#6 – Kimi Ni Todoke!”

  1. Cara assisti esse anime até a metade e não aguentei, é chato demais! E a protagonista chega a irritar de tão estupida!

    O começo até que foi legalzinho com toda aquela referencia a ‘Ringu’ e talz, mas logo a história fica naquela frescuragem de sempre.

    Se quer ver um anime shoujo bom mesmo, recomendo Itazura Na Kiss.

    1. huahahua é bem isso jovem. O anime é mega lerdo, e a protagonista é meio nhé mesmo, tipico dos Shoujos.

      Vou dar uma olhada nesse que você comentou pra ver como é, ele pode aparecer por aqui.

      Abração!

      LMR.

Leave a Reply